Não

22:42

Eu não gosto de chorar, não mesmo. A maioria das pessoas que me conhecem não acham que sou capaz disso. De chorar.

Não falo de choro de raiva, isso eu faço muito, quando o ódio me consome. Mas falo de choro de tristeza, de cansaço, de "ta tudo meio bosta e eu não posso fazer caralho nenhum agora". Okay, isso também pode ser choro de raiva, raiva de mim mesmo. E como eu odeio ter raiva de mim, e isso gera um circulo vicioso, onde eu tenho raiva de mim por não poder fazer nada e mais raiva ainda por sentir isso. É quase uma pena, e auto-pena, não deve existir algo pior para sentir de si mesmo.

Mas assim que a primeira lágrima cai eu junto toda essa raiva e faço ela se transformar em vontade, de que eu vou mudar essa situação. Problema que a quase sempre, a mudança não deve ser feita de minha parte, e isso me leva para outro ponto da minha vida: se afastar.

Não posso mudar a maioria do mundo, a maioria das pessoas. Então a melhor solução que acho é me afastar. Sem sentir saudades, sem sentir falta, realmente não sinto. As vezes acho que não sinto muitas coisas e outras sinto demais.

Não gosto de sentir muito, por nada, feito ou não feito.

Não gosto.

Gosto de não gostar.

Gosto da palavra não.

E não me sinto mal por isso.

You Might Also Like

0 Críticas